Atletas que inspiram...


May 24, 2016

 

FILIPE CARNEIRO - Atletismo

Uma malformação congênita, apelidada de Espinha Bífida, tem sido apenas um obstáculo no caminho deste atleta de sucesso. Filipe Carneiro vive para o desporto, dividido entre o atletismo e o basquetebol. Iniciou a sua carreira desportiva há já oito anos, e desde então tem acumulado diversos êxitos, entre os quais se destacam o título de Campeão Nacional de Atletismo em Cadeira de rodas, em 2015 e a Medalha de Bronze Copa do Rei (Espanha) de Basquetebol em cadeira de rodas na época 2013-2014, de que tanto se orgulha. O desporto é uma paixão que acompanha todos os momentos da sua vida, mesmo fora da pista e fora  de campo. Filipe Carneiro é atualmente professor de Boccia, no âmbito do projeto “Mais e Melhores Anos”, promovido pelo município de Vila Nova de Famalicão. Por dia treina cerca de 4 horas, na Pista de Atletismo de Guimarães. Nos intervalos gosta de viajar, passear, ver filmes e jogar consola. Paciente mas persistente, tranquilo mas lutador, Filipe Carneiro encara cada desafio desportivo como uma prova para vencer, motivado pela paixão e pelo ânimo da vitória.

“Nunca, mas nunca desistas!”

A minha maior qualidade talvez seja para muitos um defeito, que é a teimosia. Gosto muito de aperfeiçoar e de melhorar todos os dias nas modalidades que pratico. A velocidade sempre foi o meu trunfo, adoro e dá-me muita adrenalina. Desde sempre que gostei de desporto. Apesar do problema que tenho, acreditem ou não, nos intervalos da escola jogava futebol com os amigos. O desporto adaptado entrou na minha vida de uma forma muito repentina quando tinha apenas 15 anos e elevou muito a minha qualidade de vida. Ter tido a oportunidade de competir profissionalmente durante dois anos em Espanha e de ter conhecido as pessoas certas neste país faz de mim um atleta felizardo. Um grande ídolo e amigo costuma dizer-me: “Nunca, mas nunca desistas!”
Filipe Carneiro/ Outubro de 2015

 

JOSÉ AZEVEDO - Atletismo

José Azevedo que se sagrou recentemente campeão do mundo dos dez mil metros em pista ao ar livre, no Campeonato Global Games para atletas com deficiência intelectual, no Equador, começou a sua carreira aos 18 anos, bastante tarde para o que é normal num atleta campeão. Tudo começou numa brincadeira, na mítica prova Famalicão - Joane. Durante anos correu em atletismo normal, sendo um atleta com excelentes resultados e com chamadas à seleção nacional. Mas uma lesão grave e o constante assédio dos responsáveis pela Federação Paralímpica fizeram-no repensar toda a carreira, e abraçar a modalidade paralímpica
de INAS. Só que agora já não tem armário para tantas medalhas. Detentor dos títulos europeus dos 5 mil e 10 mil metros de ANDDI, e recordista mundial dos 3 mil metros de pista coberta, marcas alcançadas na temporada 2014/2015, José Azevedo encara cada etapa com ambição redobrada, sendo a sua principal meta o apuramento para os Jogos Paralímpicos de 2016, que se realizam no Rio de Janeiro, no Brasil. Lutador, persistente e de espirito vencedor o atleta treina em média 4 horas por dia, sendo o Parque da Devesa em Vila Nova de Famalicão, um dos seus locais preferidos para praticar. Acreditar é uma das suas principais caraterísticas e é a força de acreditar que o tem levado cada vez mais longe.

Paixão

“Todos os dias acordo com vontade de treinar bem para vencer o próximo objetivo. Tudo o que sou hoje, devo ao atletismo e às boas pessoas que me têm acompanhado ao longo da carreira. O atletismo é a minha paixão. Tenho orgulho em todas as medalhas que conquistei, mas vou continuar a trabalhar com humildade para continuar a vencer e a superar-me.”
José Azevedo / Outubro de 2015

 

LUÍS SILVA - Boccia

Luís Silva nasceu com uma deficiência neuromuscular, mas isso nunca o impediu de levar uma vida normal. Com o 9.º ano de escolaridade, Luís Silva sempre gostou de praticar desporto e sempre foi um lutador. A sua primeira competição a sério foi o Campeonato da Europa de Boccia 2009, tendo na época 2008/2009 subido ao 1.º lugar do ranking nacional de Boccia na categoria de BC3. Desde então nunca mais parou de conquistar prémios. Atualmente treina em média 4 horas por dia, mas pelo meio gosta de estar com a família, ver televisão e navegar na internet. O seu espírito empreendedor e lutador está também bem patente na fundação da Associação de
Boccia Luís Silva, em 2009. Fruto de uma enorme força de vontade e da conjugação de esforços, a Associação de Boccia Luís Silva que mantém uma parceria com a Câmara Municipal de V. N. Famalicão tem como objetivo fomentar a formação e a prática do Boccia. O projeto conta já com cerca de 40 instituições parceiras. Os seus maiores feitos desportivos foram a conquista da Medalha de Prata em Boccia Pares BC3, nos Jogos Paralímpicos Londres 2012 e o 1º Lugar no Euro Boccia 2009 (Pares). Em Julho de 2006, Luís Silva foi galardoado com a medalha de mérito desportivo pela câmara municipal de Vila Nova de Famalicão. Em Outubro de 2009, recebeu o prémio de mérito desportivo pela Confederação do Desporto de Portugal. E em Março de 2010, foi galardoado com o troféu desportivo “O Minhoto”.

 

“Sinto-me feliz com aquilo que já conquistei, mas quero chegar ainda mais longe.”

Sempre ouvi dizer que “Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”. E acho que a persistência é a minha maior qualidade. Desde miúdo que gosto de praticar desporto e apesar de todas as contrariedades e adversidades, nunca desisti de fazer aquilo que gosto e procuro ser sempre o melhor em tudo o que faço. 

Luís Silva/ Outubro de 2015