Os nossos pensamentos influenciam as nossas emoções


Feb 4, 2020

Ao longo do nosso desenvolvimento, deparando-nos com diferentes situações às quais respondemos através das nossas emoções, que tendem a traduzir-se em reações: (a) neurofisiológicas e bioquímicas (e.g. ritmo cardíaco, fluxo sanguíneo, respiração, secreções hormonais e respostas neuronais); (b) comportamentais, que se traduzem na expressão de determinados acontecimentos na pessoa (e.g. expressões faciais, choro, olhares) e, (c) cognitivas, que envolvem a linguagem.

Perante uma situação (e.g., realizar um teste de avaliação) se optarmos por um pensamento mais negativo (e.g., “Não vou conseguir ter uma boa nota”) vamos ter tendência a apresentar uma resposta emocional também negativa (e.g., tristeza, medo). É aqui que o pensamento positivo tem um papel fundamental na nossa vida. Se pegarmos no exemplo anteriormente dado e, em vez de um pensamento negativo, optarmos por um positivo (e.g., “Eu sou capaz de tirar uma boa nota!”) estamos a contribuir para o aumento da nossa motivação para realização da tarefa e para a diminuição das nossas emoções mais negativas (e.g., medo de errar).

Assim, o pensamento positivo assume-se como uma estratégia motivacional e de autorregulação emocional e, por isso, é que dizemos que os nossos pensamentos influenciam as nossas emoções.

Da próxima vez não se esqueça: adote um pensamento positivo face as situações que lhe vão surgindo na sua vida!