Regresso às aulas | O 2º ciclo e as mudanças


Sep 11, 2019

O início do 2.º ciclo é marcado por uma série de mudanças: uma nova e maior escola, um aumento do número de disciplinas, de professores de salas e, até, de pessoas. Este pode ser um momento de difícil adaptação, onde o medo e a ansiedade podem estar presentes.

Ao longo dos anos, as exigências vão aumentando e, em alguns casos, podem existir sentimentos de frustração (e.g., quando não se consegue atingir um determinado objetivo). Estes sentimentos, podem não só ocorrer no início do ano letivo mas ao longo do mesmo, uma vez que este período coincide com uma fase desenvolvimental bastante particular e marcada por muitas mudanças: a adolescência. Nesta fase, os/as alunos/as tendem a ter preferências pelos pares, pelo que poderão também surgir sentimentos como o medo de não serem aceites pelos colegas, inseguranças (autoestima) ou, em caso mais extremos, isolamento.

            O fim do 9.º ano é marcado por uma decisão: a escolha do curso. Os/as alunos/as deparam-se com a tomada de uma decisão importante e, no inicio do novo ano letivo, quando transitam para o 10.º ano, muitos questionam-se se a escolha que fizeram foi a mais acertada? – Sentem-se com medo, confusos e ansiosos.

 

Dicas:

  • Auxilie o/a seu/sua filho/a na organização do tempo de estudo: mais disciplinas implicam uma organização mais minuciosa. Em anos mais avançados, é importante que o estudo envolva a preparação para os exames nacionais.
  • Evite usar expressões desencadeadoras de ansiedade: por exemplo: “Tens de te aplicar mais!” ou “Agora é que vai ser difícil!”;
  • Reforce os resultados do/a seu/a filho/a: Elogie-o quando se esforça e se empenha no estudo e na realização dos trabalhos. Motive quando ele/a tiver uma nota mais baixa.
  •  Crie momentos de partilha: converse com o/a seu/sua filho/a sobre a escola, pergunte-lhe como correu o dia.
  • Partilhe com o/a seu/sua filho/a a sua experiência: A adolescência é uma fase bastante turbulenta. Os/as adolescentes, por vezes, têm dificuldades em identificar e expressão o que estão a sentir. Partilhe com ele/a como se sentiu na altura? O que aconteceu? Como resolveu a situação;
  • Transmita-lhe segurança e confiança.