Testemunhos de Ouro | nunca está no pensamento a hipótese de existir algum problema....


Feb 9, 2019

Uma família quando decide ter um filho, nunca está no pensamento a hipótese de
existir algum problema. É um sonho fantástico e inexplicável, a sensação da gravidez e
o primeiro momento em que vemos um rosto e um corpo fofinho, que é o nosso filho.
O Luís foi um sonho que existiu muitos anos antes de acontecer. Durante todo o
tempo de namoro, a ideia de ter filhos e se fosse menino, chamar-se-ia, Luís Carlos.
Tudo aconteceu em plena perfeição e em Abril de 2005 nasce o príncipe mais belo e
fofinho que se tornou a alegria da família. Neste momento nada se detetou, não
sabíamos da existência de um problema, o Luís cresce como qualquer outro menino,
bate palminhas, dá os primeiros passos, faz tudo, exceto o desenvolvimento da
linguagem. Estava o Luís com dois anos, a irmã tinha acabado de nascer, o segundo
sonho da família tinha sido realizado, e neste preciso momento, recebemos um
diagnóstico de Autismo. Naquele Abril de 2007, em que tínhamos acabado de ser pais
pela segunda vez, ter um diagnóstico de Autismo, gerou um turbilhão de sentimentos.
Primeiro, foi aceitar a diferença e segundo, foi adaptar a nossa vida familiar e seguir
em frente, cheios de garra, com a certeza que haveria uma luz no fundo do túnel.

Conhecemos profissionais fantásticos, quer no hospital de Guimarães, quer no hospital
de S.João, e o Luís iniciou as primeiras terapias. Foram as primeiras pessoas que nos
explicaram o que deveríamos fazer. É muito importante na altura em que as famílias
recebem um diagnóstico, ter profissionais que mostrem que há um lado positivo, que
há muito para fazer e como devemos fazer.

Em Outubro de 2009, estava o Luís com quatro anos e percebemos que precisávamos
ainda mais de ajuda. Pesquisamos e encontramos a Acip, que era a resposta para os
nossos problemas, tinha tudo o que precisávamos.
O Luís na Acip já fez todas as terapias: Terapia da Fala, Terapia Ocupacional, Equitação
Terapêutica, Neurofeedback, Integração Sensorial e Psicologia. Também fez parte de
grupo de trabalho, designado de Tagarelices.
A Acip tem uma excelente equipa multidisciplinar, que elaboram um trabalho singular
com cada família e de acordo com as suas necessidades. Esta fantástica equipa está
sempre disponível para ajudar a solucionar eventuais problemas. Para nós, a Acip, não
é apenas uma instituição, não são apenas profissionais, são a nossa segunda família, é
onde encontramos sempre ajuda, é onde encontramos solução para os nossos
problemas.
O Luís atualmente está com treze anos, frequenta o 8º ano, e tem tido um percurso
fantástico e com muito sucesso. Este percurso não tem sido fácil, é muito exigente e
trabalhoso. É preciso uma correlação constante entre os vários intervenientes: família,
Acip e escola. Mas com grande vontade, entusiasmo e alegria, de todos os que
rodeiam o Luís, verificamos que com todas as intervenções que o Luís já fez e as que

ainda faz na Acip (atualmente faz psicologia e terapia da fala) está a conseguir com

sucesso ultrapassar obstáculos, quebrar rotinas, superar medos e tornar-se autónomo.
Hoje olhamos para estes onze anos que já passaram de intervenção, nas várias
modalidades, como de terapia da fala, terapia ocupacional, Equitação Terapêutica,
Neurofeedback, Integração Sensorial e Psicologia e verificamos o crescimento do Luís,
o que nos deixa muito felizes e com esperança que vamos ainda conseguir muitas mais
vitórias.

Recomendamos a todas as famílias que não se isolem, que procurem ajuda, de uma
equipa multidisciplinar, como é a Acip, porque todos os meninos, dentro as suas
dificuldades e diferenças, vão conseguir evoluir, sempre ao seu ritmo, não à velocidade
que os pais desejariam, mas desta forma, as famílias vão conseguir um futuro mais
risonho, porque hoje estão a fazer tudo o que é possível para o desenvolvimento,
crescimento, autonomia e bem estar do seu filho no seio da família e da sociedade.


 
Luísa Faria - Mãe de Luís
Frequenta Terapia da Fala e Psicologia